FALAR GROSSO E FALAR FINO

E como de petróleo se trata, temos que atentar para as preocupações de Washington com relação, ao nosso continente. Segundo revelações recentes do Wikileaks, divulgadas pela imprensa argentina, os Estados Unidos consideram Mercosul,  uma aliança contra seus interesses, por conta disto muitos jornalistas e revistas brasileiras por conseguinte são contra também. Eles tentam impedir que o Paraguai, que tem o poder de veto, aprove, no Senado, a incorporação da Venezuela ao bloco. Não devemos nos preocupar só com o óleo de Maracaibo, mas também com as jazidas do pré-sal do Atlântico  brasileiro.  Esta carga que a imprensa brasileira dá contra Hugo Chaves e a Venezuela não é de graça eles seguem o roteiro traçado pelos interesses dos Eua.  Como disse Xico Buarque de Holanda, eles falam fino com os EUA e seus governantes e grosso com os países da América Latina e seus Presidentes. Ou seja muitos jornalistas revistas e tvs são comprados para defenderem os interesses dos EUA em vez dos interesses do povo brasileiro. Quando você ver ou ouvir uma revista ou tv esculhambando com países que os EUA não gostam saiba que por trás disto há muito dinheiro em jogo. Bilhões de reais na verdade e alguém está recebendo para fazer este noticiário. Estes mesmos indivíduos perdem completamente o sentido crítico quando se trata dos EUA e das desgraças que eles provocam no mundo. Vivem como no passado tentando e derrubando governos legitimamente eleitos pelo povo e colocando em seu lugar indivíduos comprados para defenderem os seus interesses economicos. Mauro Santayana.

Comentários

 
Copyright ©2018 GArganTA MAGAlhães Todos os Direitos reservados | Designed by Robson Nascimento