CIDADÃO ALTERNATIVO DE SERTÂNIA

CIDADÃO ALTERNATIVO DE SERTÂNIA
        Estamos na primeira quinzena do mês de maio. É dessa forma que nós, sertanejos, ainda nos expressamos pelo menos nas nossas intimidades familiares. Não há como fugir desse linguajar, embora que com toda a parafernália de expressões e códigos modernos. Não! Mês de maio, mês de Maria Concebida, mês das mães, das noivas. Mês das margens das nossas lembranças, do pátio da Igreja Matriz, dos leilões, das novenas, do parque de diversão, do juju, da canoa, da onda, do carrossel. Da juventude, das paqueras e das alpercatas de pneus.Mês de aniversário da cidade de Sertânia, nossa terrinha. Dizemos nossa no plural mesmo, porque pertence e há de pertencer a todos nós, porque dela fomos gerados. 
No dia 14, em curso, parte dos poetas, artistas, escritores sertanienses, do meio cultural estarão prestando uma justa homenagem aos poetas do Pajeú - Antonio Marinho e Jorge Filó, concedendo-lhes o título de: CIDADÃO HONORÁRIO ALTERNATIVO DE SERTÂNIA. Esse título, é uma simbologia que por certo, alegrará os corações dos homenageados porque não é um título político e sim, cultural, espontâneo e alternativo que legitima, carimba e ferra as homenagens a Antonio Marinho e Jorge Filó. Duas personalidades do Pajeú pernambucano, pertencentes as mesmas touceiras, físico/geográficas da região da ex-macambira, ex-caroá e avelós. "Marinho", que já nos remete ao mar, ao ninho, é filho de José Antonio do Nascimento, ZETO! Ele vai nas pegadas do pai por onde passa o - Zeto, que por Sertânia passou e deixou marcas afetivas, musicais e poéticas. Zeto, criou escola na - Princesinha do Moxotó, onde hoje é reconhecido e celebrado por todas as gerações que empunham um violão do coração de madeira, nos bares e nas esquinas e agora nesse poético, aconchegante e popular BECO!
Jorge Filó, o - Jorge Roberto, é poeta de primeira, filho de uma Entidade, Manoel Filomeno de Meneses. Manoel Filó, Sem dúvida, um poeta completo, insubstituível! O Jorge Filó, também segue as pegadas do pai, principalmente no que concerne as suas relações humanas, estimado por todos os seus amigos. Onde Jorge Filó chega, a melhor cadeira, é pra ele se sentar.
No mais, o maior patrimônio indestrutível que possuímos e ninguém põe a mão, é justamente O HOMEM CULTURAL NORDESTINO! 
Todos ao BECO, poeta!

Comentários

 
Copyright ©2018 GArganTA MAGAlhães Todos os Direitos reservados | Designed by Robson Nascimento