A CIGANA DE PARICONHAS E A PREMONIÇÃO

Existem pessoas que querem dar foros de verdade a um caso que é contado como lenda. Diz-se que Lampião, quando jovem, honesto e trabalhador, encontrou uma cigana bonita e sorridente, na feira de Pariconhas. Virgolino deu-lhe a mão para ser lida. A vidente começou a tremer lábios e pálpebras e fez terrível revelação: “tenha cuidado com o número sete. Ele vai ser a sua perdição”. Até então, Virgolino trabalhava como almocreve do coronel Delmiro Gouveia, que, por coincidência, possuía nome e pré-nome com sete letras.
Querem mais coincidência? Delmiro foi assassinado a tiros, no dia 10 de outubro de 1917. Lampião morreu nas mesmas circunstâncias, na grota de Angicos, dedurado por um coiteiro de nome Cândido, no dia 28 de julho de 1938. Angicos e Cândido são nomes de sete letras. Vinte e oito, o dia da morte de lampião, é múltiplo de sete. Julho é o sétimo mês do ano. Mil novecentos e trinta e oito tem quatro algarismo que, somados, totalizam 21, múltiplo de sete. Também foi de 21 o número de anos de diferença entre as mortes de Delmiro e Lampião.
Mossoró, uma cidade de sete letras, foi invadida por Lampião às 17 horas da noite de 13 de junho de l927. A cidade estava em festa, promovida pelo Humaytá, uma instituição desportiva que possuía sete letras em sua denominação. Também tinha sete letras o nome do coronel Rodolfo, prefeito de Mossoró, que organizou a resistência contra o cangaceiro. Lampião, neste cerco, perdeu os cangaceiros Colchete e Jararaca e ficou com cinco homens seriamente feridos. Teve sete baixas.
Se, supersticioso como era, Lampião tivesse dado mais atenção às palavras da cigana de Pariconhas, notaria que, na realidade, o número sete tinha muito a ver com a sua vida. Lampião, capitão, cangaço, são exemplos de nomes que possuíam este número de letras. Ele conheceu Maria Bonita no interior da Bahia, em Santa Brígida. O nome da santa já não seria um aviso do destino? A metralhadora que ceifou a vida do cangaceiro era da marca Hot-Kiss, outro nome de sete letras funestas, ligado ao destino do cangaceiro.
Lampião entrou para o cangaço aos 24 anos. Cerrou fileiras no bando de Sinhô Pereira (será que Pereira não tem sete letras?), que abandonou a vida de bandoleiro e retirou-se para Goiás. Corisco, um dos cangaceiros de maior confiança de Lampião, morreu dois anos após o cerco de Angicos. Quantas letras tinha o nome de Corisco? Abrahão era um libanês que vivia em Juazeiro, ajudando padre Cícero. Foi ele quem, pela primeira vez, conseguiu a permissão de Lampião para fotografar o bando, em 1935. Abrahão é o sétimo patriarca da Bíblia. O nome do fotógrafo de Lampião também tinha sete letras.
Saiba mais – Antes de invadir Mossoró, Lampião enviou um bilhete ao prefeito e não obteve resposta. Mandou um segundo, nos seguintes termos: “Coronel Rodolpho, estando eu aqui pretendo é dinhero. Já foi um aviso, aí para os sinhoris, se por acauso rezolver mi mandar a importança qui aqui nos pedi. Eu envito de entrada ahí porém não vindo esta importança, eu entrarei, até ahí penço qui adeus querer eu entro e vai aver muito estrago, por isto si vir o dinhero eu não entro ahi, mas resposte logo. Ass. Capm Lampião.
Rodolfo Fernandes tinha 150 homens bem armados esperando Lampião. O recado veio. Dizia que a cidade tinha o dinheiro. Lampião que fosse buscar. Um dos homens de Rodolfo era o cabo Damião do Pilão, ex-cangaceiro, conhecedor profundo dos hábitos daqueles que ameaçavam Mossoró. Depois de ver as balas esfacelar a cabeça de Colchete e não poder evitar a prisão de Jararaca, Lampião ordenou a debandada. Jararaca, que era ex-militar e se chamava João leite de Santana, foi colocado ferido sobre uma mesa e submetido a um julgamento sumário. Os maiorais de Mossoró decidiram que ele deveria morrer. Levado para o cemitério local acabou enterrado vivo, após receber uma cutilada desferida por um soldado.

Comentários

 
Copyright ©2018 GArganTA MAGAlhães Todos os Direitos reservados | Designed by Robson Nascimento